A saída do ex-vereador de Campina Grande, Galego do Leite, da presidência estadual do Podemos na última quarta-feira (14), causou um certo descontentamento na base do senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB).

Segundo o parlamentar, a medida exige revisão do seu grupo sobre o apoio político à base governista. “Nosso pessoal ligado ao partido não foi consultado sobre absolutamente nada na mudança no comando do Podemos. Quando despertamos estávamos diante de um assessor do governo, e isso não é um bom sinal”, afirmou.

Ainda de acordo Veneziano, os aliados irão se reunir para reavaliar os futuros procedimentos com a base aliada do governo estadual. “O que foi produzido contra nossa gente não é atitude de aliado, daí merece reavaliação”, finalizou.

A notícia da mudança também pegou de surpresa a secretária do Desenvolvimento de Articulação Municipal do Estado da Paraíba e esposa de Veneziano, Ana Cláudia Vital do Rêgo, que é filiada ao partido e ex-presidente da legenda. Ela afirmou que também não foi comunicada das mudanças.

“No dia de ontem tomamos conhecimento de que uma nova comissão havia sido formada. Realmente, fomos surpreendidos com a formação desta nova comissão. Conversamos com a deputada Renata Abreu durante a sua vinda a João Pessoa na semana passada. O que foi falado neste instante foi a discussão sobre a mudança na legislação eleitoral, mas em nenhum momento foi firmada mudança na comissão”, comentou Ana Cláudia.

A nova composição da executiva estadual é composta por Jair de Queiroz Pires Júnior (presidente) e pelos deputados Branco Mendes (vice-presidente), João Gonçalves (tesoureiro), Edmilson Soares (primeiro vogal), Lindolfo Pires (segundo vogal), e Trócolli Júnior (terceiro vogal).

Por jornalapagina.com