BRASIL

Romeiro grava vídeo momentos antes de morrer a caminho do Santuário

24/09/17 - 15:00

O romeiro Gladstone Andrade de Almeida, de 38 anos, que morreu atropelado por um caminhão na madrugada deste domingo (24) na Via Dutra, em Aparecida, gravou um vídeo selfie e publicou na internet, momentos antes do acidente. Ele seguia para o Santuário Nacional.

 

“Mais alguns metros e já vai dar para ver a torre da Basílica de Nossa Senhora Aparecida. São 2h22 e mais alguns metros eu já vou conseguir avistar a Basílica de Nossa Senhora Aparecida. Queria agradecer a todos que estiveram comigo nessa noite, nessa jornada, fiquem com Deus. Tem pessoas da minha família acompanhando, eu estou vendo, já começo a ver a torre de Nossa Senhora Aparecida. Não sei se vocês vão conseguir ver também, mas eu já estou vendo. Obrigado pelas mensagens, pelas pessoas que ligaram e por todo carinhos que vocês tiveram. Falta poucos metros para a gente encerrar. Não foi fácil, mas foi gratificante. Muito obrigada à minha família me apoiou, aos amigos, aos amigos da Comunidade Santa Clara de Assis, aos colegas de trabalho e toda minha família. Aí está a torre, não sei se vocês conseguem ver daí, mas eu já avisto a Basílica de Nossa Senhora Aparecida. Muito obrigado”, disse Gladstone no vídeo.

 

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o acidente aconteceu por volta de 2h30, na altura do km 69, na pista sentido São Paulo. Faltavam dois quilômetros para que Gladstone, que estava sozinho e carregava uma mochila e um terço, chegasse ao principal acesso de Aparecida.

 

O caminhoneiro chegou a prestar socorro, mas a vítima morreu no local. À polícia, o condutor disse que o romeiro caminhava pela pista no momento do acidente. Ele e um passageiro, que também estava no caminhão, não ficaram feridos.

 

Devoto de Nossa Senhora Aparecida, a prima de Gladstone, Gisele Reis, disse que ele havia feito uma promessa de ir a pé até o Santuário. A caminhada teve início na tarde da última sexta-feira, com saída de Resende (RJ), onde morava. Durante o trajeto, ele recebeu ajuda de familiares com alimentos e água.

 

“Estamos muito tristes, sem saber direito o que aconteceu. Ele tinha feito uma promessa à Nossa Senhora Aparecida que se recebesse uma graça que estava esperando, iria a pé. Estava chegando, ele estava muito perto. Mesmo com muitas bolhas no pé e dores no joelho, não desistiu, ele foi um guerreiro”, disse emocionada.

 

O velório será na capela da Santa Casa de Resende (RJ).

 

G1

 

 

COMENTÁRIOS